A visão de educação e contemporaneidade precisa se vista por diferentes modos e principalmente pelas consequências negativas e positivas. Vide este pensar sob o prisma da oferta de vagas na educação básica.







segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Oficina de Teatro - Texto: O Macaco Zombador


OFICINA DE TEATRO
 

Título: O Macaco Zombador



Caracterização da proposta:
Nesta oficina utilizaremos a técnica de recorte, colagem e montagem dos fantoches para a apresentação do texto do Macaco Zombador, onde as crianças ouvirão o relato do texto, tomando gosto pela narração da historia e depois emitirão opiniões sobra à mesma.
Faremos uma montagem sobre o principal personagem do texto, o macaco, onde as crianças deverão manusear as partes recortadas dos fantoches e montarão o mesmo, a atividade envolverá todos os alunos.

Público Alvo:
Crianças do grupo 05 e alunos do Curso de Licenciatura em Pedagogia da FTC EaD, Circuito 09.

Objetivos:
Ø  Descrever oralmente os personagens do texto;
Ø  Sensibilizar o grupo para a construção do fantoche;
Ø  Valorizar a recontagem da história pelos alunos, incentivando a oralidade;
Ø  Manusear os fantoches dos personagens do texto, criando características novas para o mesmo;
Ø  Promover a interação entre os fantoches produzidos pelas crianças;
Ø  Valorizar o trabalho de criação dos colegas.

Tempo de duração: 4 horas.

Desafio/ Problematização:
Apresentação de textos engraçados onde existem conselhos (moral da história) que podem ser aplicados no dia-a-dia em sala de aula, para a construção da identidade do aluno através da criação de fantoches e contagem (incentivando a oralidade) de história, usando o teatro para as apresentações.

Desenvolvimento de atividades

1º Momento: Acolhida das crianças em sala de aula. Momento de oração com o canto “Deus é bom pra mim”, em seguida apresentação com fantoches.
- Apresentação dos fantoches que os alunos irão montar com a ajuda da professora, onde a mesma explicará a construção de cada fantoche e os alunos fabricarão o fantoche do personagem principal do texto.

2º Momento:
A professora contará a historia do Macaco Zombador, fazendo o uso dos fantoches que a mesma deve ter confeccionado anteriormente.

3º Momento:
- Apresentação do fantoche que será fabricado;
- Construção do fantoche passo a passo pelos alunos com a supervisão da professora;
- Criar nomes para os personagens (fantoches) construídos pelos alunos.
* 30 minutos – Lavar as mãos, cantar e lanchar – música “Meu lanchinho”.

4º Momento:
Contando história

Pedir as crianças para contarem historias que podem ser relacionadas aos fantoches construídos, inventadas por elas ou recontadas a sua maneira, inclusive com nomes de novos personagens.

5º Momento:
Encerramento da aula, onde cada criança levará para casa o fantoche confeccionado do personagem principal da história apresentada, incentivando-as a recontem para a sua família.

Recursos:
Construção de fantoche – macaco.
- Cola tesoura, papel cartão, retalhos de emborrachado para a montagem da boca, nariz e olhos do macaco, lápis, pincel, tinta.
- Alunos, professor, ajudantes (grupo).

Avaliação:
A avaliação será processual, incentivando a contagem de historias, a oralidade e a confecção dos fantoches.

 


ANEXO

O MACADO ZOMBADOR 
Miriam de Carvalho Perissê

Esta história aconteceu numa reserva florestal da África.
- Isso tudo é nariz?!, Pensou o Macaco, observando a tromba do Elefante.
E logo gritou:
- Narigudo... Você é narigudo!
E saiu pela mata pulando de galho em galho, anunciando pelos cantos:
- O Elefante é narigudo!
Encontrou, então, com a Girafa.
- Isso tudo é pescoço?! – disse ele.
E concluiu:
-Pescoçuda! A Girafa é pescoçuda! Há, há, há, há! (Rindo, seguiu seu caminho entre as árvores.)
Avistou, depois, o Leão tirando uma soneca na campina. Lá de longe mesmo, gritou:
- Cabeludo, piolhento! Está precisando ir ao cabeleireiro, hein!!
O Leão se levantou furioso:
-Quem disse isso? Quem é cabeludo?!
Mais do que depressa, o Macaco se mandou dali.
Dessa vez deparou-se com um Coelhinho. Chegou bem perto, bem pertinho mesmo, e disse:
- Orelhudo... Orelhudinho! Há, há, há, há!
Quando viu o Jacaré na lagoa, não deixou por menos:
Nossa! Isso tudo é boca, seu Jacaré?! Que bocarra! Esta floresta é mesmo uma piada! Há, há, há, há.
Os bichos se reuniram pra discutir o assunto.
-O macaco está precisando de uma lição!
- Isso não pode ficar assim!
 No dia seguinte, os bichos pegarem o macaco pelo rabo.
- O que é isso, macaco? – perguntou o Elefante.
-É o meu rabo. Vocês não sabem?!
- Grandinho, não é?! – ironizou a Girafa.
- O que você quer dizer com isso? – gritou o Macaco nervoso.
E todos os bichos responderam juntos:
- QUE VOCÊ É RABUDO!
A partir desse dia, o macaco deixou de ser zombador.

 


Referências:


* Atividade Orientada – Anexo II - EaD FTC. Acessado em 30/05/2009.

* FIGUEREDO, Taicy de Ávila, TEATRO DE BONECOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL – Texto do Anexo I da Atividade Orientada postada no AVA da FTC. Acessada dia 30/05/2009.

*PERISSÊ, Mariam de Carvalho – Texto O Macaco Zombador.
 

 




















5 comentários:

  1. Gostei da sequência didatica sobre o texto apresentado. Continue assim colegas.

    ResponderExcluir
  2. Uma boa dequencia didatica para trabalhar com qualquer texto, incluindo as fábulas.

    ResponderExcluir
  3. Podemos aplicar as sequencias didaticas em fábulas, esta mesmo podemos adequa-la.

    ResponderExcluir
  4. Por que ler é exercita cada momento em nosso jornadas de trabalhos diário

    ResponderExcluir